quarta-feira, 30 de maio de 2012

Médici é flagrado no doping



Por Aline Rodrigues

O ciclista argentino Matias Médici, que representou seu país nos Jogos Olímpicos Pequim 2008, conquistou a Volta de Santa Catarina em 2004 e o Tour de Rio de Janeiro em 2007, está suspenso das competições nos próximos dois anos devido aos resultados do exame de doping, realizado durante a Rutas da América, em fevereiro.

Além do argentino, que também já competiu pelo Brasil na equipe de São José dos Campos, o uruguaio Pablo Pintos está no mesmo barco, pois ambos foram diagnosticados com a substância EPO. Na Rutas, Médici conquistou o terceiro lugar e Pintos ficou na oitava posição na classificação geral.

O diretor nacional de esportes do País, Ernesto Irurueta, confirmou a situação ao site El Observador. “Nos dois casos a substância detectada foi a EPO. Utilizada para melhorar o desempenho do atleta”, comentou.

Médici, que já foi medalhista de prata no contrarrelógio nos dois últimos Jogos Pan-Americanos (Rio 2007 e Galadajara 2011), se lamentou com o resultado do exame, já que sabia que tinha chance de ir para a Olimpíada de Londres, pois conseguiu o ouro no tempo mais rápido do Pan de Mar del Plata, em março deste ano.

Depois da notificação da UCI e da Confederação Argentina, nem foi preciso buscar pelos segundos resultados da amostra, o que deixou clara a atitude dos dois ciclistas e justifica as suspensões.

Fonte: Prologo

Enfim camisa amarela

Por Mariah Reis

Com a comprovação do uso de doping, o espanhol Alberto Contador perdeu títulos, inclusive o do Tour de France conquistado em 2010. Com a desclassificação de Contador, a camisa amarela precisava de um novo dono, e nesta terça-feira (29), o ciclista luxemburguês, Andy Schleck, recebeu, em cerimônia oficial o tão sonhado título da prova.

O evento aconteceu em sua cidade natal, Mondorf-lès-Bains, com um público basicamente de membros de sua família. Schleck ficou em segundo lugar na ocasião, com isso, recebeu por direito o símbolo de campeão do Tour das mãos do diretor da prova francesa, Cristian Prudhome

Apesar de ter considerado uma importante conquista para sua carreira esportiva, o ciclista declarou não ter muito o que comemorar. “É bom receber a camisa, mas, para mim, não muda nada: isto não é uma vitória. Não é a mesma sensação do que subir ao pódio com ela”.



Fonte: prologo

segunda-feira, 28 de maio de 2012

La Etapa Argentina 2012 (só para ir imaginando...)


Team Allez,

Acredito que será inesquecível essa prova. 
Tirei essas fotos no inverno, ou seja, não terá neve nem frio durante a corrida (acho) !!!














Uwct Rio Copa 100k

Data: 29/07/2012
Inscrições até: 24/07/2012

Local: Sambódromo da Marquês de Sapucaí
Cidade: Rio de Janeiro / RJ
Organizador: Roma Comunicação
Site do Eventocopa100k.com.br/site/etapa-rio_d
Horário: 8h30




vento
SOBRE O EVENTO
No dia 29 de julho, a cidade maravilhosa vai receber mais um grande evento internacional: o Campeonato Mundial de Ciclismo Amador. A competição pertence ao circuito internacional da modalidade, que acontece desde 2011 sob a sigla UWCT - UCI World Cycling Tour. No total serão 16 etapas em 14 países diferentes! 


DADOS DO ORGANIZADOR
- Organizador: Roma Comunicação
- Telefone:             (11) 3846-6030      
- E-mail: 100k@copa100k.com.br
- Site: http://copa100k.com.br/site/etapa-rio_de_janeirorj


PRAZOS PARA INSCRIÇÕES
As inscrições podem ser feitas pelo portal Webventure até o dia 24 de Julho de 2012 ou até o término das vagas disponíveis. 
As inscrições podem ser encerradas a qualquer momento a pedido da organização


São aceitas as seguintes formas de pagamento:
- Boleto Bancário até as 18h00 do dia 19/07/2012
- Cartão de crédito Visa ou Mastercard até o dia 24/07/2012


PROGRAMAÇÃO DO EVENTO
- Data: 29/07/2012
- Local: Sambódromo da Marquês de Sapucaí
- Endereço: Av. Marquês de Sapucaí, Santo Cristo - Rio de Janeiro - RJ, 20220-007, Brasil
- Largada: 08h30min
* Para mais informações sobre programação, acesse o site oficial do evento. Clique Aqui!


CATEGORIAS E VALORES
- Elite (Masculino e Feminino) – Todos atletas federados;
- Tandem – Categoria única (homens e mulheres);
- Amadores* – As faixas etárias são as seguintes, tanto para homens quanto para mulheres: 16-29, 30-34, 35-39, 40-44, 45-49, 50-54, 55-59, 60-64, 65+; 
O valor será de:
R$ 120,00 até 01/06
R$ 140,00 de 02/06 até 15/06
R$ 160,00 de 16/06 até o final das inscrições.


IMPORTANTE: Na compra online, uma taxa de comodidade será acrescida no preço final da inscrição.
* Para mais informações sobre categorias e valores, acesse o site oficial do evento. Clique Aqui!


PREMIAÇÃO
Medalhas para os três primeiros vencedores de cada categoria, e de participação para todos os pilotos.
Para informações sobre premiação, acesse o site oficial do evento. Clique Aqui!


ENTREGA DOS KITS
EM BREVE. 
* Para informações sobre kKits, acesse o site oficial do evento.Clique Aqui! 


PERCURSO
Largada e chegada no Sambódromo, localizado na famosa Marquês de Sapucaí. O percurso possui cerca de 82 km e passa por praias e montanhas da cidade do Rio de Janeiro.
* Para informações sobre o percurso, acesse o site oficial do evento. Clique Aqui!


REGULAMENTO
- Ao fazer a inscrição no evento o participante é obrigado a ler e estar em acordo com o regulamento da competição. 
Para visualizar o regulamento completo, acesse o site oficial do evento. Clique Aqui!


INFORMAÇÕES IMPORTANTES
- É obrigatório apresentar documento de identidade ou documento com foto.
- É obrigatório apresentar comprovante de pagamento da inscrição realizada via internet. 
- No caso de menor de idade, apresentar prévia autorização do responsável legal.
- O dinheiro da inscrição já paga não será devolvido em caso de desistência independente do motivo. 
- Para compras pela internet, será acrescido um valor adicional por inscrito como taxa de conveniência indicado na tela de finalização do seu pedido.
- Em caso de solicitação de 2ª via de boleto bancário, será cobrado o valor vigente na data da emissão da 2ª via.
- Em caso de pagamento por boleto bancário, a vaga do participante será reservada até a data do vencimento do boleto.
- O participante é o único responsável por obter todas as informações sobre o evento como local, data, hora, informações de retirada do kit entre outros.




APROVAÇÃO DE PAGAMENTO
Pagamento via boleto bancário demoram até 03 dias úteis para serem aprovados. Pagamento via cartão de crédito são aprovados em até 05 minutos. Para verificar o status do seu pedido ou para refazer o pagamento do mesmo, caso tenha havido algum problema, acesse Meus Pedidos no site Webventure com seu e-mail e senha. Lá você terá acesso a todos os detalhes de sua compra e poderá finalizar escolhendo uma das formas de pagamento disponíveis.

Copa 100K - Mundial de Ciclismo Amador


La Etapa Argentina 2012 (Patagônia)


Hesjedal conquista o Giro d'Italia




Hesjedal celebra o título do Giro
Por Tadeu Matsunaga

Como esperado por muitos, mas muito mais apertado do que se imaginava, Ryder Hesjedal (Garmin-Barracuda) conquistou a maglia rosa e terminou com o título do Giro d’Italia 2012 em Milão. Hesjedal, que iniciou o dia com uma desvantagem de 31 segundos para Joaquim Rodriguez (Katusha) reverteu à situação terminando 16 segundos à frente do espanhol na classificação geral.

Hesjedal terminou com o sexto melhor tempo na crono de 28 km, que teve como vencedor o italiano Marco Pinotti (BMC), que marcou o tempo de 33min06s – 39 segundos à frente de Geraint Thomas (Sky).

Para tristeza dos anfitriões, nenhum italiano ficou no pódio final da classificação geral ( o que não acontecia desde 1995), já que o belga Thomas De Gendt (Vacansoleil) acabou na terceira posição. De Gendt, que subiu para a quarta colocação depois de um ataque fenomenal na etapa-rainha do Giro, confirmou as expectativas e roubou o posto de Michele Scarponi (Lampre). Ivan Basso (Liquigas) fechou o top 5.

Mesmo sem o título no geral, Joaquim Rodriguez teve como consolo a maglia rossa (camisa vermelha), assegurando o título na classificação por pontos. Já Matteo Rabottini (Farnese), que conquistou uma das vitórias mais emocionantes da competição, ficou com a maglia azurra e venceu a classificação de montanha. Por fim, o colombiano Rigoberto Uran (Sky), sétimo no geral, terminou com o prêmio de melhor jovem.

Etapa 
1 Marco Pinotti (Ita) BMC Racing Team 33:06:00
2 Geraint Thomas (GBR) Procycling Sky 0:00:39
3 Jesse Sergent (NZL) RadioShack-Nissan 0:00:53
4 Alex Rasmussen (Den) Garmin - Barracuda 0:01:01
5 Thomas De Gendt (Bel) Vacansoleil-DCM Cycling Team Pro
6 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 0:01:09
7 Gustav Larsson (Swe) Vacansoleil-DCM Cycling Team Pro 0:01:14
8 Maciej Bodnar (Pol) Liquigas-Cannondale 0:01:15
9 Svein Tuft (Can) Orica GreenEdge Equipe de Ciclismo 0:01:22
10 Julien Vermote (Bel) Quickstep-Omega Pharma 0:01:23

Geral 
1 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 91:39:02
2 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Team Katusha 0:00:16
3 Thomas De Gendt (Bel) Vacansoleil-DCM Cycling Team Pro 0:01:39
4 Michele Scarponi (Ita) Lampre - DSI 0:02:05
5 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:03:44
6 Damiano Cunego (Ita) Lampre - DSI 0:04:40
7 Rigoberto Uran Uran (Col) Procycling Sky 0:05:57
8 Domenico Pozzovivo (Ita) Colnago - CSF Inox 0:06:28 




Fonte: Prologo

Gines na serra de Araçariguama (Giro da Anderson)

video

Giro da Anderson (27/05)










sexta-feira, 25 de maio de 2012

Kreuziger destoa em Pampeago




Por Tadeu Matsunaga

Roman Kreuziger (Astana) conquistou uma vitória épica na 19ª etapa do Giro d’Italia – um percurso de 197 km entre Treviso e Alpe di Pampeago, marcado por cinco subidas categorizadas. Kreuziger, que era um dos favoritos para lutar pelo título e acabou desapontando na 17ª etapa, atacou na penúltima montanha do dia e cruzou a meta no Alto de Pampeago após 6h18min02s de prova.

Kreuziger ganhou a camisa de melhor jovem no Giro do ano passado, o que levou seu nome a ser cotado entre os favoritos em 2012. O tcheco começou o estágio com mais de 12 minutos de atraso em relação aos líderes, mas seu desempenho permitiu que não passasse despercebido na Itália, terminando o estágio mais complicado deste Giro com 19 segundos de vantagem para o canadense Ryder Hesjedal (Garmin-Barracuda), que mostrou mais uma vez estar firme na luta pelo título da competição.

Hesjedal teve uma performance impressionante em Pampeago, com trechos de 18% de inclinação, e se firmou como sério candidato ao título no próximo domingo. Ele impôs treze segundos de vantagem sobre Joaquim Rodriguez (Katusha), que manteve a maglia rosa, mas com uma vantagem de apenas 17 segundos em relação ao ciclista da Garmin. Já Michele Scarponi (Lampre) lançou vários ataques na subida, mas terminou atrás de Hesjedal e Rodriguez.

Bicampeão do Giro, Ivan Basso (Liquigas) – apesar do forte trabalha de seus gregários na subida final – acusou o bom ritmo de Hesjedal e Rodriguez. Basso terminou na sexta posição, mas perdeu mais de 30 segundos em relação aos dois primeiros colocados na classificação geral.

Com a etapa deste sábado tendo Mortirolo e Stelvio pelo caminho e previsão de neve durante a prova, as coisas ainda se apresentam em aberto, mas se Hesjedal resistir as montanhas se torna o favorito para ficar com a maglia rosa em Milão.

Etapa 

1. Roman Kreuziger (Astana) 6:18:02
2. Ryder Hesjedal (Garmin-Barracuda) a 19
3. Joaquim Rodríguez (Katusha) a 32
4. Michele Scarponi (Lampre-ISD) a 34
5. Domenico Pozzovivo (Colnago CSF Bardini) a 42
6. Ivan Basso (Liquigas-Cannondale) a 54
7. Rigoberto Urán (Sky) a 56
8. Mikel Nieve (Euskaltel-Euskadi) a 1:16
9. Stefano Pirazzi (Colnago CSF Bardini) a 1:22
10. John Gadret (Ag2r) a 1:23

Geral 
1 RODRIGUEZ OLIVER Joaquin KAT 84:06:13
2 HESJEDAL Ryder GRM 0:17
3 SCARPONI Michele LAM 1:39
4 BASSO Ivan LIQ 1:45
5 URAN URAN Rigoberto SKY 3:21
6 POZZOVIVO Domenico COG 3:30
7 GADRET John ALM 5:36
8 DE GENDT Thomas VCD 5:40
9 HENAO MONTOYA Sergio Luis SKY 5:47
10 CUNEGO Damiano LAM 6:09




Fonte: Prologo

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Passo Stelvio

Chuva, vento e neve. Será?

Na 20ª etapa do Giro, há possibilidades de alteração de percurso, caso o mau tempo prevaleça e neve [vídeo]


Etapa em 1975 em Stelvio
Por Aline Rodrigues

Os ciclistas que se preparem, porque a previsão para o próximo sábado (26), quando acontece a penúltima etapa do Giro d’Italia, entre Caldes Val Di Sole e Passo Dello Stelvio, não é a das melhores.

De acordo com o site Cycling Weekly, a fase pode até ser encurtada por conta do mau tempo. A etapa conta com a montanha mais alta (2.757 metros), e que caso seja necessário, será reduzida. A previsão para o 20º estágio é que o frio chegue a 4°C, com vento frio e possibilidade de chuva e neve.

Ao ser questionado sobre o possível mau tempo, Ryder Hesjedal (Garmin-Barracuda) respondeu: “Sério? Eu ouvi o contrário. Não pensei nisso". Já o diretor de esportes da Katusha disse que Joaquim “Purito” Rodriguez quer subir o Stelvio. Mas, que é “claro, ele não quer andar na neve!”

Em 1975, a fase em Stelvio do Giro d'Italia terminou em condições semelhantes a previsão para este ano. Confira o vídeo abaixo.




Fonte: Prologo

Rodriguez mais uma vez




Por Tadeu Matsunaga

Joaquim Rodriguez (Katusha) venceu a 17ª etapa do Giro d’Italia 2012 – um percurso de 186 km entre Falzes/Pfalzen e Cortina d'Ampezzo -, marcado pela dramaticidade com quatro subidas categorizadas e segue com a maglia rosa para as Dolomitas após superar seus principais rivais nesta quarta-feira.

Um grupo com cerca de 30 ciclistas chegou à subida final, o Passo Giau, com 10 km de extensão, média de 9.3% de inclinação e picos de 14%. Com a Liquigas-Cannondale ditando o ritmo na montanha, as quebras foram constantes e colocaram alguns fortes nomes fora da luta pelo título do Giro, com apenas seis ciclistas resistindo ate o topo da montanha: Rodriguez, Ivan Basso (Liquigas), Michele Scarponi (Lampre), Ryder Hesjedal (Garmin), Rigoberto Uran (Sky) e Domenico Pozzovivo (Colnago).

Com uma descida de 18 km até a linha de chegada quem levou a melhor foi ‘Purito’ Rodriguez, que superou no sprint final Basso e Hesjedal e assegurou seu segundo triunfo na competição neste ano e, por fim, manteve a camisa rosa.

Nomes como Damiano Cunego, Benat Inxtausti, Johan Gadret e Mikel Nieve terminaram o estágio com um atraso de 1min22s, mas ainda seguem na luta para figurar entre os dez primeiros na classificação final em Milão. Quem desapontou foi Roman Kreuziger (Astana), que sobrou no começo da última montanha e terminou com mais de onze minutos de atraso.

A principal fuga do dia foi de Matteo Rabottini (Farnese Vini-), Branislau Samoilau (Movistar), Kevin Seeldraeyers (Astana), Matteo Montaguti (AG2R-La Mondiale), e José Serpa (Androni). Seeldrayers conquistou o prêmio de ciclista mais combativo do dia, enquanto Rabottini ampliou sua vantagem na classificação de montanha.

Nesta quinta-feira, acontece a última etapa plana da competição com 139 km que ligam San Vito di Cadore a Vedelago.

Class.Etapa
1 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 5:24:42
2 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale
3 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda
4 Rigoberto Uran Uran (Col) Sky Procycling
5 Michele Scarponi (Ita) Lampre - ISD
6 Domenico Pozzovivo (Ita) Colnago - CSF Inox 0:00:02
7 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team 0:01:22
8 Daniel Moreno Fernandez (Spa) Katusha Team
9 Thomas De Gendt (Bel) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
10 Johann Tschopp (Swi) BMC Racing

Class.Geral
1 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 74:46:46
2 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 0:00:30
3 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:22
4 Michele Scarponi (Ita) Lampre - ISD 0:01:36
5 Rigoberto Uran Uran (Col) Sky Procycling 0:02:56
6 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team 0:03:04
7 Domenico Pozzovivo (Ita) Colnago - CSF Inox 0:03:19
8 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:04:13
9 Thomas De Gendt (Bel) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team 0:04:38
10 Sergio Luis Henao Montoya (Col) Sky Procycling 0:04:42


Fonte: Prologo

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Clemilda Fernandes é vice-campeã da Clássica Fundadeporte


A seleção brasileira feminina de estrada disputou duas competições na Venezuela durante esse fim de semana, 19 e 20 de maio, em busca de consolidar a conquista das vagas para as olimpíadas de Londres em 2012. O melhor resultado veio com Clemilda Fernandes que conquistou o vice-campeonato da Clássica Fundadeporte, no domingo.
Foto: Divulgação
- Ficamos um bom período na Venezuela, para se adaptar ao clima e as condições dos locais da prova, e durante esse tempo todas as atletas se mostraram muito determinadas. A prova do sábado foi bastante complicada devido a alguns problemas técnicos de organização, mas no domingo conseguimos realizar uma ótima. Todas as atletas estão de parabéns, agora vamos aguardar o fechamento do ranking olímpico para poder começar uma nova fase de preparação para Londres – destaca Cássio Freitas, técnico da Seleção Brasileira feminina de Estrada.
Apostando na classificação olímpica para as Olimpíadas de Londres, a Confederação Brasileira de Ciclismo enviou a seleção brasileira feminina de estrada para disputar uma maratona de provas internacionais no mês de maio. No último fim de semana, elas finalizaram esse cronograma pré-olímpico estabelecido pela CBC com uma segunda colocação da ciclista Clemilda Fernandes na Clássica Fundadeporte.
A primeira prova disputada foi a Copa Fundadeporte, no sábado (19). Vários problemas técnicos da organização prejudicaram bastante o desenvolvimento da competição e a melhor brasileira foi Marcia Fernandes com a 9ª colocação. Janildes Fernandes foi a 12ª, Clemilda Fernandes 14ª e Fernanda Souza a 38ª. A venezuelana Angie Gonzales foi a campeã.
No domingo (20), a prova contou com as principais atletas das Américas, distribuídas em 14 equipes. Durante o percurso, Clemilda Fernandes abriu uma fuga e foi seguida por mais seis atletas, que após um longo revezamento colocaram mais de 3min de vantagem sobre o pelotão principal. Na disputa do sprint final a vitória ficou com a mexicana Mayra Rocha, seguida por Clemilda Fernandes na segunda colocação e Daniely Garcia em terceiro.
- Essa prova tinha um percurso bastante favorável as minhas características. Estava me sentindo muito bem e resolvi abrir uma fuga que acabou dando certo. Na chegada eu estava me sentindo muito bem, mas infelizmente uma venezuelana acabou se chocando comigo e me tirou da briga pela vitória. De qualquer forma estou muito feliz e gostaria de agradecer a CBC por acreditar em mim e por estar realizando esse excelente trabalho no ciclismo feminino – disse Clemilda Fernandes.
Fonte:cbc.esp.br

Schleck deixa o Giro




Por Aline Rodrigues

Frank Schleck (RadioShack-Nissan) se despediu do Giro d'Italia 2012. Aos 33 km de percurso, o ciclista abandonou a competição na 15ª etapa. A partir de agora, o ele está concentrado para o Tour de France e informou que se, caso continuasse até o fim do Giro ele encararia o desafio francês com grande dificuldade.

Além o seu abandono para se preservar para a próxima competição, o mais velho dos irmãos Schleck estava com fortes dores nas costas e ombros, um dos grandes motivos para o abandono.

O gerente da RadioShack-Nissan, Johan Bruyneel comunicou que está desapontado com a situação. "Estou, obviamente, muito desapontado com o abandono de Frank". O representante também mostrou-se extremamente decepcionado com a retirada de Fran Schleck, o líder da equipe no Tour.

"Eu não esperava essa situação com base no que vimos nos últimos dias e o que vi ontem (sábado)”, completou o gerente, que ainda não revelou quais serão os próximos passos da equipe. 



Fonte: prologo

Gesink ganha na geral da Califórnia




Gesink durante a comemoração
Por Aline Rodrigues

O holandês Robert Gesink (Rabobank) ficou com o primeiro lugar na classificação geral do Amgen Tour da Califórnia, neste domingo (20), no centro de Los Angeles. Gesink, que estava bem posicionado no pelotão, foi ultrapassado pela equipe Omega Pharma no final da última fase e acabou ficando para trás na oitava etapa, mas isso não o impediu de conquistar a geral.

"Nós temos uma equipe maravilhosa e os caras me apoiaram durante todo o tempo. É uma vitória que estávamos esperando e esta é uma competição importante. Anteriormente, ganhei a camisa do mais jovem e desta vez eu ganhei a classificação geral. O que é muito bom para mim", confirmou o atleta.

Pela quinta vez, Peter Sagan (Liquigas-Cannondale) conquistou o primeiro lugar no pódio, por etapa. O jovem de apenas 23 anos voltou para casa com cinco vitórias muito importantes à sua carreira, num total de oito estágios. No sprint final Sagan tomou a primeira colocação, saindo à frente de Tom Boonen e Gerald Ciolek (ambos da Omega Pharma Quickstep).

O vitorioso agradeceu aos companheiros e demonstrou estar muito contente com o momento. "Estou feliz com este Tour da Califórnia e por ter a Cannondale como patrocínio, porque essa é uma corrida muito importante." Depois de uma brilhante participação no Tour, Sagan mostrou-se ser um forte candidato a camisa verde na França e que pretende ganhar alguma etapa na disputa.

O atleta ainda comentou sobre seu forte adversário. "Acho que Mark Cavendish estará muito forte e será muito difícil de vencê-lo. Agora vamos ver no Tour de France. Eu também vou fazer os Jogos Olímpicos e campeonatos mundiais", finalizou.

A despedida
Para o ciclista Robbie McEwen, o Tour da Califórnia foi um momento ainda mais marcante.

Pois, neste domingo, o australiano deu adeus ao ciclismo anunciando sua aposentadoria após 17 anos de carreira profissional e cerca de 120 vitórias, entre elas Tour de France, Giro d'Italia, Tour de Romandie, Volta da Suíça, entre outras.

Etapa 8
1) Peter Sagan (Svk) Liquigas-Cannondale - 1h27min36s
2) Tom Boonen (Bel) Omega Pharma-Quickstep
3) Gerald Ciolek (Ger) Omega Pharma-Quickstep
4) Roger Kluge (Ger) Argos - Shimano
5) Heinrich Haussler (Aus) Garmin - Barracuda
6) Lloyd Mondory (Fra) AG2R La Mondiale
7) Ken Hanson (USA) Team Optum presented by Kelly Benefit Strategies
8) Daniel Oss (Ita) Liquigas-Cannondale
9) Michael Matthews (Aus) Rabobank Cycling Team
10) Guillaume Boivin (Can) Spidertech Powered By C10


Classificação geral
1) Robert Gesink (Ned) Rabobank Cycling Team 30h42min32s
2) David Zabriskie (USA) Garmin - Barracuda - a 46s
3) Thomas Danielson (USA) Garmin - Barracuda - a 54s
4) Tejay Van Garderen (USA) BMC Racing Team - a 01min17s
5) Fabio Andres Duarte Arevalo (Col) Colombia - Coldeportes - a 01min36s
6) Levi Leipheimer (USA) Omega Pharma-Quickstep - a 02min13s
7) Wilco Kelderman (Ned) Rabobank Cycling Team - a 02min30s
8) Christopher Horner (USA) RadioShack-Nissan - a 02min49s
9) Tiago Machado (Por) RadioShack-Nissan - a 02min54s
10) Pieter Weening (Ned) Orica GreenEdge Cycling Team - a 03min05s



Fonte: Prologo

Rabottini e Rodriguez: gigantes em Resinelli




Por Tadeu Matsunaga

Matteo Rabottini (Farnese-Vini) venceu a 15ª etapa do Giro d’Italia – um percurso de 172 km entre Busto Arsizio - Lecco/Pian dei Resinelli. Único sobrevivente da fuga do dia, o italiano esteve escapado desde os primeiros quilômetros do dia e protagonizou um final de prova emocionante ao derrotar Joaquim Rodriguez (Katusha).

Foi uma performance de ousadia e coragem de Rabottini que teve pernas suficiente para suportar o intenso ritmo de Rodríguez. O espanhol realizou um poderoso ataque a cerca de 1 km da meta, superando os outros fugitivos e alcançando Rabottini a 300 metros do final, após quatro subidas categorizadas ao longo do trajeto.

O desempenho de Rodríguez, que terminou na segunda posição, foi suficiente para o ciclista da Katusha recuperar a maglia rosa de Ryder Hesjedal (Garmin-Barracuda) há uma semana do final da competição depois de perdê-la na 14ª etapa. ‘Purito’ terminou a etapa com 23 segundos de vantagem para Scarponi e Basso; 26 segundos de Kreuziger e 36 segundos de Hesjedal.

Rabottini e Bonnafond (AG2r) atacaram nos quilômetros iniciais na subida em Pian dei Resinelli, e logo abriram uma diferença confortável que chegou a nove minutos após 50 quilômetros percorridos. A medida que o pelotão forçou o ritmo,Frank Schleck (RadioShack) abandonou a prova queixando-se de dores após uma queda no começo da semana.

Emanuele Sella (Androni) ,Amets Txurruka (Euskaltel), Damiano Cunego (Lampre), Alberto Losada (Katusha) e outros ciclistas iniciaram um grupeto de perseguição a fuga, com Cunego chegando até mesmo a vestir a camisa rosa de maneira provisória. Porem, o pelotão trabalhou forte nas duas últimas montanhas e cortou a diferença dos fugitivos.

Por um momento, Basso chegou a sobrar, mas se juntou novamente aos principais favoritos na subida final. O ciclista da Liquigas chegou até mesmo a acelerar o rimo nos últimos quilômetros, mas quem colocou as cartas na mesa foi Joaquim Rodriguez, reagindo ao ataque de Scarponi e tornando-se líder do Giro, as vésperas do segundo dia de descanso da competição.

Etapa

1Matteo Rabottini (Ita) Farnese Vini - Selle Italia 5:15:30
2Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team
3 Alberto Losada Alguacil (Spa) Katusha Team 0:00:23
4 Sergio Luis Henao Montoya (Col) Sky Procycling 0:00:25
5 Michele Scarponi (Ita) Lampre - ISD
6 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale
7 Stefano Pirazzi (Ita) Colnago - CSF Inox 0:00:29
8 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team
9John Gadret (Fra) AG2R La Mondiale
10 Amets Txurruka (Spa) Euskaltel - Euskadi

Geral

1Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 65:11:07
2 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 0:00:30
3 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:22
4 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:01:26
5 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team 0:01:27
6 Michele Scarponi (Ita) Lampre - ISD 0:01:36
7 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team 0:01:42
8Sergio Luis Henao Montoya (Col) Sky Procycling 0:01:55
9 Dario Cataldo (Ita) Omega Pharma-Quickstep 0:02:12
10 Sandy Casar (Fra) FDJ-Big Mat 0:02:13



Fonte: Prologo

domingo, 20 de maio de 2012

Giro d'Italia 2012 - Stage 15 - Last 4 kilometers

giro d'italia 2012 - 14° tappa - cervinia

Amador vence; Hesjedal retoma a rosa




Por Tadeu Matsunaga

O retorno do pelotão as montanhas confirmou a expectativa de muitos, com os protagonistas a maglia rosa mostrando suas credenciais ao título. Mas a vitória da 14ª etapa da competição foi de um latino, o costa-riquenho Andrey Amador (Movistar), que junto com Jan Barta (NetApp) e Alessandro de Marchi (Androni) foram os remanescentes da fuga do dia.

Ryder Hesjedal (Garmin-Barracuda), com um forte ataque a 3.5 km da meta, retomou a maglia rosa. O ciclista canadense terminou a etapa na quarta posição, com 26 segundos de vantagem para o grupo de Rodriguez, Scarponi, Basso, Schleck, Tiralongo, Uran e Pozzovivo, e começa o domingo com uma vantagem de nove segundos em relação a Joaquim Rodriguez. Já Roman Kreuziger, um dos cotados para o título deste ano, terminou em um segundo grupo, com seis segundos de atraso em relação aos principais rivais.

“Me senti bem.Quando alguns caras começaram a acelerar um pouco, percebi que eu tinha uma chance para testar minhas forças. Eu não estava realmente pensando em nada além de colocar um esforço e ver como o outro iriam reagir, mas tive sucesso na investida”, celebrou.

Os principais favoritos seguiram juntos nas duas montanhas do dia, ambas de categoria 1; mesmo com as quebras, eles seguiram juntos até o topo da última subida, com picos de 12% de inclinação. A situação mudou próximo ao final do estágio com ataque bem sucedido de Hesjedal. Rodriguez e Ivan Basso (Liquigas) tentaram contra-atacar, mas sem sucesso.

Já Amador, que havia conquistado um terceiro lugar neste Giro, chegou ao topo do pódio pela primeira vez em uma grande volta. Uma curiosidade que marca sua trajetória é o fato de ter sido agredido durante um treinamento no começo do ano passado na Costa Rica, onde teve sua bicicleta roubada e foi gravemente ferido. Hoje ele teve sua redenção.

Etapa
1 Andrey Amador Bakkazakova (CRc) Movistar Team 5:33:36
2 Jan Barta (Cze) Team NetApp
3 Alessandro De Marchi (Ita) Androni Giocattoli 0:00:02
4 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 0:00:20
5 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:00:46
6 Rigoberto Uran Uran (Col) Sky Procycling
7 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team
8 Thomas De Gendt (Bel) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
9 Michele Scarponi (Ita) Lampre - ISD
10 John Gadret (Fra) AG2R La Mondiale

Geral
1 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 59:55:28
2 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 0:00:09
3 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:00:41
4 Sandy Casar (Fra) FDJ-Big Mat 0:01:05
5 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:06
6 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team 0:01:07
7 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team
8 Rigoberto Uran Uran (Col) Sky Procycling 0:01:19
9 Michele Scarponi (Ita) Lampre - ISD 0:01:20
10 Domenico Pozzovivo (Ita) Colnago - CSF Inox 0:01:21

Fonte: Prologo

Cavendish, Cavendish e Cavendish




Mais uma vitória no currículo de Cavendish
Por Tadeu Matsunaga

O britânico Mark Cavendish (Sky) conquistou sua terceira vitória no Giro d’Italia 2012, nesta sexta-feira, ao vencer o sprint final na cidade de Cervere (13ªetapa). Ao contrário do que vinha se tornando recorrente nos estágios anteriores, a decisão da prova não foi marcada por quedas. Com o resultado, Cavendish manteve a camisa vermelha (pontos) e reforçou sua autoridade como sprinter.

Mais uma vez, Cavendish contou com um grande trabalho dos seus companheiros de equipe, que simplesmente “limparam” o terreno para mais um triunfo do atual campeão mundial, que no sprint superou Alexander Kristoff (Katusha) e Mark Renshaw (Rabobank), segundo e terceiro respectivamente.

Quem voltou a figurar, mas sem tanto destaque, foi Matt Goss (GreenEDGE). O australiano pareceu recuperado da queda no início desta semana. Goss foi o primeiro a saltar para o sprint, mas não teve pernas o suficiente e terminou na sexta posição.

O estágio não teve quase que nenhuma relevância dentro da competição, já que as classificações geral, montanha, pontos e jovem foram mantidas.

Com apenas 121 km de percurso no total, uma fuga com Martjin Keizer (Vacansoleil) e Elia Favilli (Farnese-Vini) lançou para conquistar algumas bonificações, mas acabaram neutralizados a cerca de 15 km da meta.

Neste sábado o Giro começa a ganhar a cara dos favoritos a maglia rosa, com uma etapa de média montanha; final em subida. Serão 206 km entre Cervere e Cervinia.

Etapa
1 Mark Cavendish (GBr) Sky Procycling 3:02:07
2 Alexander Kristoff (Nor) Katusha Team
3 Mark Renshaw (Aus) Rabobank Cycling Team
4 Sacha Modolo (Ita) Colnago - CSF Inox
5 Elia Favilli (Ita) Farnese Vini - Selle Italia
6 Matthew Harley Goss (Aus) Orica GreenEdge Cycling Team
7 Arnaud Demare (Fra) FDJ-Big Mat
8 Lucas Sebastian Haedo (Arg) Team Saxo Bank
9 Sonny Colbrelli (Ita) Colnago - CSF Inox
10 Manuel Belletti (Ita) AG2R La Mondiale

Geral
1 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 54:21:15
2 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 0:00:17
3 Sandy Casar (Fra) FDJ-Big Mat 0:00:26
4 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:00:32
5 Ivan Santaromita (Ita) BMC Racing Team 0:00:49
6 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team 0:00:52
7 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team
8 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:00:57
9 Damiano Caruso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:02
10 Dario Cataldo (Ita) Omega Pharma-Quickstep

Fonte: Prologo

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Bulgarelli e Panizo da equipe de Pindamonhangaba sobem no pódio do CRI da Volta da Guatemala


Os atletas Otávio Bulgarelli e Gregory Panizo, ambos da equipe de Pindamonhangaba, fizeram bonito na etapa de contrarrelógio individual da Volta Ciclística da Guatemala, disputada na quarta-feira (16), em Escuinttla-Santa Lucia.
Bulgarelli percorreu o percurso de 29,8 km em 40min01 e ficou com o segundo lugar na prova. Já Panizo fez o tempo de 40min42 e conquistou o terceiro lugar. O campeão da etapa foi Alder Torres, com o tempo de 39min06.
Após a quarta etapa da competição, a liderança geral é de Ramiro Rincon, da EPM, com 11h49min06. Gregory Panizo é o quinto colocado, a 1min37 do líder e Otávio Bulgarelli é o sexto colocado, a 1min59 do primeiro colocado.
Na regularidade, Gregory Panizo é o líder com 39 pontos, 7 a mais que o segundo colocado, que é Ramiro Rincon, da EPM.
Baixas
A equipe teve a baixa de dois de seus atletas. Com problemas estomacais e diarreia, Magno Nazaret e Antônio Nascimento, acabaram abandonando a competição na terceira etapa.
Próxima etapa
Hoje os ciclistas partem para a quinta etapa da competição, que terá um percurso de 99 km, entre Antigua Guatemala e Tecpan.
Fonte: Portalr3.com.br



Insaciável




Por Aline Rodrigues

A 4ª etapa do Amgen Tour da Califórnia, que aconteceu nesta quarta-feira (16), não poderia ser diferente e Peter Sagan (Liquigas-Cannondale) venceu mais uma vez. Apesar do dia estar bem quente e ser o percurso mais longo do Tour - 209.6 km de Sonora até Clovis. O campeão falou sobre a temperatura. "O clima está muito quente. Eu coloquei a minha cabeça na água porque estava muito calor, o que não é bom para mim", relatou.

Com o mesmo tempo do jovem ciclista (5h18min08s), o australiano Heinrich Haussler (Garmin-Barracuda) ficou em 2º lugar e na 3ª posição esteve Michael Matthews (Rabobank). “Eu não achei que iríamos ganhar, mas depois da última subida meu companheiro de equipe Daniel Oss disse: 'Nós vamos ganhar mais um estágio'. Eu disse 'Acho que não'. Depois me falou que estava sentindo isso e eu concordei: 'Ok, vamos tentar'. Então nós conseguimos, estamos muito felizes e agradeço por toda a equipe”, contou Sagan.

Na classificação geral, Haussler está 16 segundos atrás do 1º colocado, enquanto Jeffry Louder (UnitedHealthcare Pro Cycling) está com 34 segundos de diferença. Haussler comentou sobre sua participação na etapa e elogiou o adversário. "Eu me senti muito bem durante o estágio. Eu estava confortável nas subidas e a equipe teve mais um dia bom, apesar do calor. Sagan é o cara mais rápido no momento, e ele provou isso mais uma vez.” De acordo com o 2º colocado na geral, haverá mais uma oportunidade de sprint, o que motiva o ciclista.
O jovem Peter já pretende voltar à Califórnia no próximo ano, para aumentar suas medalhas. "Eu gosto da Califórnia, eu gosto da América. Talvez no próximo ano eu venho outra vez para ganhar outras etapas", finalizou.



Etapa 4
1) Peter Sagan (Svk) Liquigas-Cannondale - 5h18min08s
2) Heinrich Haussler (Aus) Garmin - Barracuda
3) Michael Matthews (Aus) Rabobank Cycling Team
4) Tom Boonen (Bel) Omega Pharma-Quickstep
5) Roger Kluge (Ger) Argos - Shimano
6) Jasper Stuyven (Bel) Bontrager Livestrong Team
7) Guillaume Boivin (Can) Spidertech Powered By C10
8) Alexander Candelario (USA) Team Optum presented by Kelly Benefit Strategies
9) Leigh Howard (Aus) Orica GreenEdge Cycling Team
10) Lloyd Mondory (Fra) AG2R La Mondiale

Classificação geral
1) Peter Sagan (Svk) Liquigas-Cannondale - 19h52min52s
2) Heinrich Haussler (Aus) Garmin - Barracuda - a 16s
3) Jeffry Louder (USA) UnitedHealthcare Pro Cycling Team - a 34s
4) Alex Howes (USA) Garmin - Barracuda - a 35s
5) Fred Rodriguez (USA) Team Exergy - a 36
6) Ben Jacques-Maynes (USA) Bissell Cycling
7) Markel Irizar Aranburu (Spa) RadioShack-Nissan - a 37s
9) Wilco Kelderman (Ned) Rabobank Cycling Team - a 38s
10) Josh Atkins (NZl) Bontrager Livestrong Team - a 39s



Fonte: Prologo

Escapado, Bak vence 12ª etapa do Giro




Por Tadeu Matsunaga

Demorou, mas a fuga voltou a protagonizar uma vitória por etapa no Giro d’Italia 2012. Lars Bak (Lotto) venceu o 12º estágio da competição – um percurso de 155 km entre Saravezza e Serri Levante – após um forte ataque no último quilômetro da prova. Sandy Casar (FDJ) ficou em segundo, enquanto Andrei Amador (Movistar) terminou com a terceira posição.

Com quatro montanhas categorizadas – subidas de grau 2,3 e 4 -, a perspectiva era de que a fuga realmente fosse protagonista no dia. Com 50km, Bak, Casar, Amador, Ivan Santaromita (BMC), Jan Bakelants (RadioShack-Nissan), Amets Txurruka (Euskaltel-Euskadi), , Jackson Rodriguez (Androni Giocattoli-Venezuela), Martijn Keizer (Vacansoleil-DCM) e Michal Golas (Omega Pharma-QuickStep) compuseram grupo de escapados, chegando a ter uma vantagem superior a sete minutos.

Além da vitória, dois objetivos estavam em jogo dentro da fuga: um possível novo dono da maglia rosa, já que Casar tinha apenas quatro minutos de atraso em relação a Joaquim Rodriguez, e a classificação de montanha, já que seriam quatro metas na luta pela camisa azul.

Apesar dos inúmeros ataques na última montanha, e de algumas quebras, a fuga se manteve unida. Com a Liquigas puxando o pelotão, a vantagem diminui, ficando na casa dos quatro minutos e colocando um dilema sobre quem seria o novo dono da maglia rosa.

Porém, no quilometro final, os escapados diminuíram o ritmo, esperando que alguém trabalhasse para o sprint final. Bak atacou de trás e não foi contra-atacado por nenhum companheiro de fuga, conquistando o triunfo. Já Rodriguez cruzou a meta com 3min34s de desvantagem e manteve a liderança da prova.

Etapa
1 Lars Ytting Bak (Den) Lotto Belisol Team 3:58:55
2 Sandy Casar (Fra) FDJ-Big Mat 0:00:11
3 Andrey Amador Bakkazakova (CRc) Movistar Team
4 Jan Bakelants (Bel) RadioShack-Nissan
5 Ivan Santaromita (Ita) BMC Racing Team
6 Jackson Rodriguez (Ven) Androni Giocattoli
7 Amets Txurruka (Spa) Euskaltel - Euskadi
8 Martijn Keizer (Ned) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team 0:00:43
9 Michal Golas (Pol) Omega Pharma-Quickstep 0:00:48
10 Juan Antonio Flecha Giannoni (Spa) Sky Procycling 0:03:34
Geral
1 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 51:19:08
2 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 0:00:17
3 Sandy Casar (Fra) FDJ-Big Mat 0:00:26
4 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:00:32
5 Ivan Santaromita (Ita) BMC Racing Team 0:00:49
6 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team 0:00:52
7 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team
8 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:00:57
9 Damiano Caruso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:02
10 Dario Cataldo (Ita) Omega Pharma-Quickstep 0:01:03

Fonte: Prologo

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Roberto Ferrari surpreende em Terme



Por Tadeu Matsunaga

O italiano Roberto Ferrari (Androni) deixou o “inferno astral” que o cercou na última semana de Giro d’Italia e conquistou uma inesperada vitória na 11ª etapa da competição – um percurso de 243 km com encerramento em Terme. No sprint final, que mais uma vez foi marcado por um acidente, Ferrari bateu a Francisco Chicchi (Omega Pharma) e Thomas Vaitkus (GreenEDGE).

O principal prejudicado do dia foi Mark Cavendish (Sky), que tinha tudo para conseguir seu terceiro triunfo no Giro deste ano, já que seu rival, Matthew Goss (GreenEDGE), sequer apareceu para disputar o sprint. O australiano justificou que ainda tem dores da queda na 9ª etapa, e não se sentiu bem para lutar pela vitória.

Com 13 km para o final da etapa, uma subida provocou quebras no pelotão (entre eles Goss) liderado em boa parte da subida pela Liquigas. Como esperado, ataques aconteceram na subida, incluindo Giovanni Visconti (Movistar), Roman Kreuziger (Astana) e Michele Scarponi (Lampre), mas todas as ações foram neutralizadas com o final sendo decidido no sprint.

Com o caminho aberto, a Sky trabalhou de forma eficiente. O trem britânico deixou Cavendish bem posicionado, mas sem nenhum embalador para os metros finais. Uma curva a 500 metros do final, no entanto, mudou o destino da prova que parecia estar nas mãos do campeão mundial.

Como de praxe neste Giro, novamente uma queda entre alguns dos velocistas conturbou a chegada. Cavendish foi um deles, perdendo aceleração e não tendo condições de acumular mais uma vitória para seu currículo. Quem se aproveitou foi Ferrari, que foi criticado pela queda do próprio britânico ainda na primeira semana da prova, e conquistou o triunfo seguido por Chicchi e Vaitkus.

Nesta quinta-feira, mais uma etapa de média montanha, com um percurso de 155km entre Seravezza - Sestri Levante.

Etapa
1 Roberto Ferrari (Ita) Androni Giocattoli 6:49:05
2 Francesco Chicchi (Ita) Omega Pharma-Quickstep
3 Tomas Vaitkus (Ltu) Orica GreenEdge Cycling Team
4 Mark Cavendish (GBr) Sky Procycling
5 Manuel Belletti (Ita) AG2R La Mondiale
6 Giacomo Nizzolo (Ita) RadioShack-Nissan
7 Daniel Schorn (Aut) Team NetApp
8 Arnaud Demare (Fra) FDJ-Big Mat
9 Danilo Wyss (Swi) BMC Racing Team
10 Geoffrey Soupe (Fra) FDJ-Big Mat

Geral
1 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 47:16:39
2 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 0:00:17
3 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:00:32
4 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team 0:00:52
5 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team
6 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:00:57
7 Damiano Caruso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:02
8 Dario Cataldo (Ita) Omega Pharma-Quickstep 0:01:03
9 Eros Capecchi (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:09
10 Rigoberto Uran Uran (Col) Sky Procycling 0:01:10



Fonte: Prologo

terça-feira, 15 de maio de 2012

Rodriguez veste a maglia rosa




Por Tadeu Matsunaga

No primeiro final em subida que envolve a segunda semana do Giro d’Italia, o espanhol Joaquim Rodriguez (Katusha) fez prevalecer sua característica de escalador (principalmente em subidas curtas e íngremes) e conquistou a 10ª etapa da competição na cidade de Assisi, além de vestir a tão cobiçada maglia rosa.

‘Purito’ Rodriguez contou com o trabalho de seu principal gregário, Daniel Moreno, para resistir aos duros quatro quilômetros de subida. Com o resultado, ele entrou para o grupo de ciclistas que venceram nas três grandes voltas do ciclismo: Tour de France, Giro d’Italia e a Vuelta a España, e saltou para a primeira posição na classificação geral – um objetivo dele e do time russo.

Como esperado, o pelotão, contando com a colaboração das equipes Garmin, Astana e Liquigas, neutralizou a fuga no pé da montanha, assim como o ataque de Rigoberto Uran e Johan Gadret, e deixou a decisão nas mãos dos escaladores.

Com 800m para o final, a surpresa do dia, Bartosz Huzarski, acelerou e foi seguido por Rodriguez e Giovanni Visconti (Movistar). O ritmo do ciclista da NetApp quebrou o pelotão principal, que ficou dividido entre os três e um grupeto com cerca de 15 ciclistas, liderado por Gadret e Pozzovivo um pouco mais atrás.

Nos metros finais, Rodriguez ultrapassou Huzarski e conseguiu abrir uma pequena vantagem sobre o polonês , chegando ao primeiro lugar e, beneficiado pela bonificação, assumindo a primeira posição no Giro. Visconti foi o terceiro. Com um atraso de 06 segundos, Pozzovivo e Gadret completaram os cinco primeiros colocados.

No mesmo grupo chegaram Scarponi, Basso e Kreuziger. Já Jose Rujano (Androni), com 15s de atraso, e Frank Schleck (RadioShack), com 26s de atraso, foram os maiores prejudicados no que diz respeito aos favoritos pela camisa rosa. Matthew Goss (GreenEDGE) manteve a camisa por pontos, assim como Miguel Rubiano (Androni), na classificação por montanha, e Damiano Caruso (Liquigas), como melhor jovem.

Nesta quarta-feira, o pelotão percorre 243 km entre Assisi e Montecatini Terme, naquela que será a mais longa etapa da competição e propicia aos velocistas.

Etapa 
1 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 4:25:05
2 Bartosz Huzarski (Pol) Team NetApp 0:00:02
3 Giovanni Visconti (Ita) Movistar Team
4 Domenico Pozzovivo (Ita) Colnago - CSF Inox 0:00:06
5 John Gadret (Fra) AG2R La Mondiale
6 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda
7 Tom Jelte Slagter (Ned) Rabobank Cycling Team
8 Dario Cataldo (Ita) Omega Pharma-Quickstep
9 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team
10 Rigoberto Uran Uran (Col) Sky Procycling

Geral 1 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 40:27:34
2 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 0:00:17
3 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:00:32
4 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team 0:00:52
5 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team
6 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:00:57
7 Damiano Caruso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:02
8 Dario Cataldo (Ita) Omega Pharma-Quickstep 0:01:03
9 Eros Capecchi (Ita) Liquigas-Cannondale 0:01:09
10 Rigoberto Uran Uran (Col) Sky Procycling 0:01:10



Fonte: Prologo


Pozzato abandona o Giro




Pozzato: é preciso abandonar agora antes que piore
Por Aline Rodrigues

Um acidente na 9ª etapa do Giro d'Italia 2012, nesta segunda-feira (14), fez com que Filippo Pozzato, da Farnese Vini-Selle, tivesse uma microfratura no escafóide da mão direita, que o obriga a ficar fora do Giro.

Faltando apenas 500 metros para a linha de chegada, Matthew Goss, Filippo Pozzato e JJ Haedo se envolveram numa colisão, a qual Pozzato assumiu a culpa e se justificou pelo incidente. "Foi minha culpa, admito que sou o primeiro a criticar aqueles que se arriscam. Também sabia que a curva era difícil mas, quando vi, Goss estava na minha frente e não pude frear... Não estava vendo à frente do meu companheiro na curva, já que estava muito rápido. Lamento e peço desculpas", relatou o ciclista após o fato.

Na manhã desta terça, Pippo como também é conhecido, divulgou em seu Twitter que iria participar da 10ª etapa, mas na sequência a Farnese Vini-Selle comunicou sobre o abandono do atleta. "Sua mão está tão inchada que é melhor desistir. Ele não consegue fechar (a mão) e está com muita dor. Se continuar competindo, haverá um risco muito grande da situação piorar", confirmou.

O ciclista era um dos nomes a provável conquista da 10ª etapa, mas vai ter que se contentar em parar por aqui. Ele volta para casa em Mônaco e entra em processo de recuperação. Já as radiografias indicam que não haverá a necessidade da intervenção cirúrgica. A Farnese Vini-Selle ainda relatou que o retorno às competições está previsto para o 10º Giro em Civitavecchia.

Eles também partiram
Além de Pozzato, outros nomes estão fora do Giro. Thor Hushovd, Tyler Farrar, Roman Feillu e Pablo Lastras. Exceto Pippo, todos deixaram na 6ª etapa do Giro, Lastras e Hushovd se envolveram em quedas. Já Farrar, passou a ser questionado por seu mau desempenho, e com uma lesão na mão também preferiu se retirar do Giro.



Fonte: Prologo



Vitória do oportunismo




Por Tadeu Matsunaga

Um final conturbado marcou o encerramento da 9ª etapa do Giro 2012. Mais uma vez a decisão foi marcada pela queda de alguns favoritos no último quilômetro do estágio. Quem se beneficiou foi o espanhol Francisco Ventoso (Movistar), que venceu o sprint final em Frosinone, superando Fabio Felline (Androni-Giocatolli).

Com o resultado, Ventoso repetiu a performance do último ano quando venceu uma etapa em solo italiano. No entanto, o ciclista da Movistar não estava cotado entre os grandes favoritos do dia, já que Matthew Goss e Mark Cavendish provaram ser os principais velocistas da elite mundial na atualidade.

Uma ascensão nos últimos cinco quilômetros protagonizou inúmeros ataques, entre eles do espanhol Joaquim Rodriguez (Katusha), mas o trabalho da equipe Garmin-Barracuda neutralizou as ações de “Purito”, e levou a decisão para o sprint final.

Como a subida selecionou parte do grupo, velocistas que passam bem escaladas ou passistas com “punch” tinham o encerramento da etapa propício para suas características. Nos últimos 500 metros, a GreenEDGE trabalhou para mais uma vitória de Goss, enquanto a Farnese embalou Pozzato. Cavendish, sem o trem da Sky, não aparecia na cabeça do grupo, mas um acidente mudou o destino da prova. Goss saiu do traçado de seu embalador, e ao tentar retornar ao pelotão se chocou com Pozzato e JJ Haedo. Os três provocaram uma grande confusão, o que impediu que parte do pelotão principal prosseguisse para a meta.

Ventoso soube aproveitar a oportunidade e com facilidade conquistou a vitória para a Movistar, seguido por Felline e Nizollo, segundo e terceiro respectivamente. Mesmo com o acidente, as classificações no geral, pontos, montanha e melhor jovem foram mantidas.

Nesta terça-feira, a 10ª etapa reserva mais um final em subida. Serão três nesta semana, o que deverá mexer com a disputa pela maglia rosa.

Etapa
1 Francisco José Ventoso Alberdi (Spa) Movistar Team 3:39:15
2 Fabio Felline (Ita) Androni Giocattoli
3 Giacomo Nizzolo (Ita) RadioShack-Nissan
4 Damiano Caruso (Ita) Liquigas-Cannondale
5 Daniel Schorn (Aut) Team NetApp
6 Alexander Kristoff (Nor) Katusha Team
7 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda
8 Matthias Brandle (Aut) Team NetApp
9 Manuel Belletti (Ita) AG2R La Mondiale
10 Daryl Impey (RSA) Orica GreenEdge Cycling Team

Geral 
1 Ryder Hesjedal (Can) Garmin - Barracuda 36:02:40
2 Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha Team 0:00:09
3 Paolo Tiralongo (Ita) Astana Pro Team 0:00:15
4 Roman Kreuziger (Cze) Astana Pro Team 0:00:35
5 Benat Intxausti Elorriaga (Spa) Movistar Team
6 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:00:40
7 Damiano Caruso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:00:45
8 Dario Cataldo (Ita) Omega Pharma-Quickstep 0:00:46
9 Frank Schleck (Lux) RadioShack-Nissan 0:00:48
10 Eros Capecchi (Ita) Liquigas-Cannondale 0:00:52



Fonte: Prologo

segunda-feira, 14 de maio de 2012

11º Desafio Serra de Campos

Parabéns Allez Race Team!!!

Ainda não sei a classificação de cada um para postar aqui no Blog. Sei que o Tingas chegou entre os 40 primeiros e que nosso amigo Willian venceu na  categoria Amador.